FGTS, as 10 respostas que você precisa saber

1 – E se eu não quiser tirar os 500 reais do fundo?

Você não precisa retirar o o valor de até 500 reais de cada conta inativa e da conta ativa do FGTS se não quiser. Basta não ir à Caixa sacar o dinheiro. Quando encerrar o período de saques, em março de 2020, esse valor retornará automaticamente à sua conta do fundo.

2 – Quando vai sair o calendário de saque dos 500 reais?

A Caixa informa que o calendário de pagamentos, canais para recebimento dos valores e outras informações serão divulgadas a partir de 5 de agosto.

3 – Como devo informar que desejo aderir ao saque anual?

O trabalhador que quiser sacar anualmente um porcentual dos recursos do fundo deve informar a decisão à Caixa a partir de outubro. É importante que quem faz aniversário em janeiro informe ao banco a decisão antes do mês do seu aniversário, e assim sucessivamente, para que possa sacar parte do dinheiro já em 2020.

4 – Em 2020 não vou sacar no mês do meu aniversário?

Se você fizer aniversário entre janeiro e maio, não. Por conta do calendário de pagamentos de até 500 reais o calendário do saque-aniversário do ano que vem teve de ser adiado. Ao invés de começar em janeiro, irá iniciar em abril. Portanto, de abril a junho, serão pagos os porcentuais para quem nasceu entre janeiro e maio. No segundo semestre do ano que vem, o cronograma será normalizado.

5 – Como o FGTS será liberado?

Primeiro será liberado, de setembro deste ano a março de 2020, o saque de 500 reais de cada conta inativa e ativa que o trabalhador tem no fundo. Depois, de abril a dezembro de 2020 será liberado o saque-aniversário de 2020: cada trabalhador terá três meses para sacar os valores, conforme cronograma já divulgado. A partir de 2021, a liberação do saque para quem aderiu ao  ocorrerá no primeiro dia do mês de aniversário do cotista até o último dia útil nos dois meses subsequentes. Por exemplo: se a data de aniversário for dia 10 de março, o trabalhador terá de 1º de março até o último dia útil de maio para efetuar o saque.

6  – Vou poder sacar quanto do saldo que tenho em uma conta ativa?

No saque-aniversário, o valor do saque depende do quanto você tem depositado na conta ativa e também nas inativas, já que ele irá considerar o total depositado no fundo. Veja abaixo a tabela e a explicação:


Limite das faixas de saldo em R$
Porcentual do saldo que poderá ser sacadoParcela adicional
até R$ 50050%
de R$ 500,01 até R$ 100040%R$ 50,00
de R$ 1000,01 até R$ 500030%R$ 150,00
de R$ 5000,01 até R$ 10.000,0020%R$ 650,00
de R$ 10.000,01 até R$ 15.000,0015%R$ 1.150,00
de R$ 15.000,01 até R$ 20.000,0010%R$ 1.900,00
acima de R$ 20.000,0015%R$ 2.900,00

Quem tiver até 500 reais poderá sacar metade do valor. Ou seja, se tiver 500 reais depositados, poderá sacar 250 reais.

Já quem tiver mais de 500 reais entra em um escalonamento similar ao que ocorre no cálculo do Imposto de Renda e passa a ganhar, além do porcentual sobre o saldo, mais um valor adicional, definidos na terceira coluna da tabela.

Ou seja, quem tiver entre 500,1 a 1 mil reais no fundo poderá sacar 40% do valor mais 50 reais. Já quem tiver mais de 20 mil reais depositados no fundo poderá retirar 5% do valor por ano mais 2,9 mil reais. Ou seja, caso o trabalhador tenha 20 mil reais e um centavo, poderá sacar mil reais mais 2,9 mil reais. Ou seja, 3,9 mil reais.

Para reduzir o custo de operacionalização do fundo, no saque-aniversário é retirado primeiro o dinheiro de contas inativas, se houver, e depois da ativa

7 – Quanto tempo de trabalho preciso ter para realizar o saque?

Não há prazo mínimo de trabalho para realizar o saque pelas novas regras. Quanto maior o valor que você tiver depositado no fundo, maior o valor que você poderá sacar.

8 – Vou poder sacar o valor total da conta inativa?

Não. Diferente do anúncio feito durante o governo de Michel Temer (PMDB), os trabalhadores poderão agora optar pelo saque de até 500 reais de cada conta inativa e da conta ativa no fundo e, posteriormente, optar por realizar saques anuais de uma parte dos recursos depositados.

9 – Como vai funcionar o saque de até 500 reais para cada conta ativa e inativa?

Quem tem uma conta ativa no FGTS e não retirou o dinheiro de contas de empregos antigos durante o saque de contas inativas do governo Temer, ou ainda trabalhou em outro emprego e saiu desde que o período de saque de contas inativas foi encerrado, terá mais de 500 reais para sacar. O valor de até 500 reais pode ser sacado de cada conta que o empregado tem no FGTS, ativa ou inativa. Se o valor depositado em alguma delas for menor do que 500 reais, o saque será proporcional ao valor depositado.

10 – Preciso ter conta na Caixa para sacar os valores?

Não. Quem não tem conta no banco poderá sacar os valores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *